terça-feira, 13 de outubro de 2015

FUI SUBORNADO PELA MINHA SOBRINHA

bigtitted-busty-pornstar-loves-threeways

Tudo começou quando meu irmão,que eu não via há 10 anos,voltou para o Brasil.Ele morava em Miami e estava voltando.

Fez um churrasco prá reunir a família e foi então que eu revi a minha sobrinha Silvinha,que tinha deixado o país com uns 9 anos.Agora estava uma moça muito gostosa.

Silvinha era gorda como o pai, simpática, porém meio timida, era uma dessas gordinhas de rosto redondo, seios grandes , faces coradas, bumbum grande,coxas grossas e uma boca linda.Lábios nem tão grossos nem tão finos,voz macia,baixa.

Eu a achei linda e sexy, primeiro, porque gosto de gordinhas e segundo porque ela estava de shorts e camiseta , deixando a mostra sua exuberancia.

Logo senti tesão por ela,mas não tive jeito e nem oportunidade de falar.

Foram-se formando grupos, como é normal nessas situações. eu num grupo de pesssoas mais velhas e ela junto com a irmã e outras moças. Mas eu não conseguia despregar os olhos dela.
Uma determinada hora vi que ela percebeu que eu estava olhando ela diferente,com cobiça,com desejo.Ela era calada,queitinha,mas muito sensual,e além disso,tinha cara de muito safada.

Volta e meia me pegava comendo ela com os olhos,sem disfarçar.Ela percebia mas não falava nada.
Uma vez a família toda foi prá balada,eu bebi um pouco e não me contive.Dancei com Silvinha algumas vezes

E aí começou a tocar um forró mais lento, que só dava pra dançar bem coladinho. Começamos bem devagar e depois eu fui apertando-a mais ,comecei a falar baixinho na sua orelha.Durante a dança ela cantarolava no meu ouvido ,e passando a mão pela minha nuca,o que me deixava com tesão.
Acho que ela percebeu a minha ereção,porque me olhou meio diferente,como que me censurando.Meu pau duro ficou visível pelo volume na calça.Quando acabou a dança ela apenas falou:"O que é isso,tio ? Nossa!!".Depois disso,não quis mais dançar comigo e começou a me evitar.

Na época,Silvinha namorava um cara que era um bad boy.Era um cara estranho,todo tatuado,que quase não falava,não trabalhava,nem estudava. Tinha 23 anos e nem meu irmão,nem minha cunhada gostavam dele.

Um dia,depois de um almoço na casado meu irmão ,procurando um banheiro,eu vi minha sobrinha Silvia pegando dinheiro da carteira do meu irmão e da bolsa da minha cunhada.

Assim que me viu,Silvinha ficou vermelha e sem graça. Logo veio se desculpando,falando que o namorado tava precisando e que depois ia devolver.Eu não falei nada e ela então se aproximou de mim, e disse :"Você não vai falar nada,não é?"
Sei que você gosta de mim,não vai fazer isso comigo,não ´?"
E foi se aproximando e fez aquela carinha de safada que me deixava louco. Então Silvinha fechou a porta e continuou falando :"Sei que você gosta de mim,se eu for boazinha com você,você jura que não conta nada ?". Eu fiquei quieto nem sabia o que dizer.silvinha então veio me beijando longamente, abriu minha camisa,lambeu meu peito, minha barriga,desabotoou minha calça,e olhando pro meu pau,começou a alisá-lo.Começou a elogiar meu pau dizendo que era grande,grosso e gostoso.
Meu cacete já tava todo babado e ela passou a língua só na cabecinha.Eu dei um gemido gostoso e ela perguntou se estava gostoso,eu disse sim e ela continuou lambendo a cabeça.
Eu pedi prá ela colocar tudo na boca ,disse que ela estava me deixando louco.

Ela começou a descer e subir a língua por toda rola e o saco ,dizia bem baixinho que minha rola era macia e tinha um gosto delicioso que ela nunca tinha provado antes e era gostosO de lamber,
Fui ficando cada vez mais arrepiado e tesudo e aos poucos ela foi ficando mais ousada e sua língua cada vez mais perto da cabeça da rola ate que as lambidas rápidas se transformaram num boquete delicioso. Ela passava a pica no rosto, lambia o saco e engolia a rola inteira, então ela agarrou meu pau duro com mão firme, e começou a me masturbar e a beijar e lamber so a cabecinha,segurando meu pau e me olhando,me chamando de titio gostoso.

Me deixando em ponto de bala,me olhando com um olhar safado ela voltou a lamber toda a rola . Depois ela voltava a enfiar na boca ,enquanto eu urrava de prazer

Só parou de chupar um pouco para pedir prá eu gozar bem gostoso.
Então abocanhou o pau com chupadas lentas e firmes e foi arrancando o gozo de dentro de mim , que veio rápido e forte
. Com a mãos eu segurava sua cabeça para que ela não parasse de me chupar e esguichei minha porra direto dentro de sua boca, forçando-a a engolir tudo e a lamber cada gota .

Eu a puxei para um beijo vigoroso e disse : "quero te comer "

Nesse instante ouvimos ruídos vindos da escada,e vozes,.. Rapidamente,  saimos do quarto,eu entrei no banheiro do corredor e ela entrou no seu quarto.

Não sou chantagista,não disse nada,como eu tinha prometido,mas também não cobrei mais nada pelo meu silêncio.

gordinha-gostosa-transando-peituda-seios-grande-gozada

Foi Silvinha quem veio me procurar,na saída do trabalho.

Estava vestida com uma leg e uma blusa larga por cima. Usava pulseiras e colares. Estava levemente maquiada e seus olhos tinham um brilho especial.

Nesse dia eu estava de moto, minha sobrinha subiu na moto e se agarrou na minha cintura..Suas mãos me abraçando sempre me davam tesão...

Levei-a para um motel e meu tesão era tanto que nem deu tempo de falar nada.
Só olhei fixamente em seus olhos, acariciando seus cabelos, seu rosto, elogiando sua beleza..

então eu a beijei..Nos beijamos longamente. A minha roupa de couro estava apertada e eu estava sem cueca, então não consegui conter a reação e era perceptivel o meu pau crescendo dentro da roupa..
Comecei a acariciar suas costas, enfiando a mão por dentro da sua blusa, descendo a mão pelas sua barrigona, enquanto nos beijavamos..Passei devagar o dedo por cima da sua buceta,esfreguei e ela gemeu..senti que estava gostando e continuei as caricias enquanto nos beijavamos
...
E Silvinha alisava o meu pau que estava crescendo cada vez mais, e eu continuei a esfregar sua xaninha com força e disse que estava louco de tesão por ela, que queria muito comer a minha sobrinha..

Fomos aos beijos até a cama ...Aos beijos e amassos, a despi, beijando cada parte do seu corpo que descobria, joguei-a  na cama, virei-a de quatro, e cai de boca no seu cú e buceta.

Estavamos em chamas e ela começou a gemer e urrar que nem louca. Virou-se de barriga prá cima e abriu bem as pernas , me pedindo prá chupar..Então eu enfiei dois dedos dentro da bucetinha dela e chupei seu grelo enlouquecidamente, ela não se conteve e gozou em gemidos na minha boca. Seu tesão era tanto que o gozo lambuzou toda a sua coxona,

Ela me olhou ainda gemendo, com o rostinho vermelho de calor..Me puxou para um beijo e eu deitei-me sobre ela e enfiei o pau dentro dela de uma só vez. Comecei a foder com muita vontade , falando o nome dela sem parar e dizendo que ia fode-la até me acabar.
Beijei seu pescoço e sua boca e continuei estocando sua buceta . ela me pediu que  metesse mais forte e começou a gozar. Sua buceta estava encharcada e eu não acreditava naquilo, ela apenas gemia, enfiava as unhas nas minhas costas e pedia para que eu não parasse.
Depois de alguns minutos eu a virei  novamente de quatro e enfiei na sua buceta nessa posição. Ela começou a rebolar, gemendo e eu metia sem piedade, como um louco, até o fundo e com força..Ela gemia, gemia, urrava de tesão, mordendo o travesseiro.
Eu bati na sua bundona e amassei seu grelo, fodendo ela como um louco alucinado, até que gritei que ia gozar..Então , louca de tesão ela pediu que tirasse a pica da sua buceta e gozasse na sua boca. Silvinha abocanhou minha pica até que eu enchi sua boca de muita porra quente. Eu me debatia de prazer, enquanto ela engolia tudo, até não sobrar nem uma gota.

Depois dessa foda/suborno, Silvinha continou a roubar dinheiro dos seus pais, e a dar prá mim, prá que ficasse calado. Até que seu pai arrumou prá ela ir estudar no exterior e a gente perdeu contato..

CONTO DE GABRIEL

narcisosantos@hotmail.com

--------------------