sexta-feira, 9 de agosto de 2013

TESÃO PELA NAMORADA DO MEU FILHO

ama8 conto de Scorpion

Depois que transei com a namorada do meu filho, no banheiro da casa

dos pais dela, passei a pensar nela todos os dias . Louco de vontade de

transar com ela novamente.

Aquilo era novo prá mim : a gente transava quando tinha vontade, e

ela tinha o fetiche de lugares públicos e momentos perigosos: ao

menos comigo, Patty preferia trepadas nas horas e lugares

inesperados.  Amava o meu filho e tinha tesão por mim, ela dizia, Dizia

que o que faltava em um, tinha no outro,

Patricia era uma menina comum , como eu disse, Embora tivesse uma 

bunda bem feitinha, pernas grossas,lisas, cabelos castanhos e lábios

carnudos o que me encantava era o seu olhar bastante safado

,penetrante,convidativo.

Voltamos a nos encontrar, meio por acaso, meio por causa do meu

filho. Ele me ligou, uma tarde, me pedindo prá levar sua namorada prá

faculdade,porque ele estava com o carro dela e estava em outra

cidade.

Fui até o apartamento dela, ela me pediu prá subir. Por sorte minha,

estava sozinha em casa.  Me recebeu sorrindo. O olharzinho dela

brilhava, maliciosamente.

Quase não nos falamos , eu que estava mais que tarado por ela,

segurei seu rosto e lhe dei um beijo demorado,invadindo sua boca com

minha lingua faminta. Demonstrando sentir o mesmo tesão, minha

norinha safada, retribuiu , enfiando a língua na minha boca

longamente,fortemente.

Nos beijamos várias e várias vezes,nos apertando, acariciando,

amassando.

Após os beijos , Patricia caiu de joelhos diante de mim e seus dedos

abriram  rapidamente a calça, enfiou a mão por dentro dela, puxando

o meu cacete, tocando as bolas

- gostoso  - disse ela. passou a mão pelo volume,  a pica brilhava de

tão  dura que estava, de tesão por ela

Paricia  alisava meu pau  com o rosto, com a lingua, e eu

adorava,lambeu-o de baixo pra cima, abocanhou cada uma das

bolas, o que me levava a perder a respiração, tocava com a lingua, a

cabecinha do pau , e enfiava a cabecinha na boca, me olhando, com

aquela carinha de puta, que me deixava ainda mais louco.. ..,

- saudades desse pau gostoso- dizia,  enquanto ia e vinha rapidamente

com a boca em toda a extensão dele, me olhava safadamente,

enquanto me chupava rapidamente.. com a mão puxou o prepúcio

para baixo da glande úmida que pulsava,  apertou firmemente engolia

e tirava ..Eu estava tonto,sem ação,apertando,acariciando os cabelos

dela. -

Senti um calor percorrendo o meu corpo todo e os testiculos

explodindo. estava a ponto de gozar. Como sempre fazia, pelos meus

urros e contorções, minha nora sabia que eu estava quase gozando.
. Pelo olhar dela eu também já sabia que era assim que ela gostava do

meu pau, úmido e muito duro. Levantou-se e me olhou e disse:

-" me come".

Tirei a blusa dela e sua calça  jeans,e tirei toda a minha roupa .Eu não

conseguia acreditar que minha norinha gostosa  estava diante de mim

querendo transar.

vem, ela me disse, me levando para o seu quarto.

Ela agarrou-se a mim beijando-me demoradamente a boca, Eu deitei

sobre ela e abri bem suas pernas . Estiquei a mão até o pinto e passei a

roça-lo no seu cuzinho e na sua boceta, alternadamente .Ela gemia

cada vez mais,dizendo apenas "-que tesão,que tesão"..  . Enquanto eu

brincava pincelando seus buraquinhos, ela mordiscava

desesperadamente meus ombros, meus lábios e implorava que eu a 

fodesse logo,que enfiasse o pau na sua buceta logo. " me fode,

safado, fode que to com tesão" .  Então,eu,tonto de tesão encaixei a

pica  na sua xoxota e enfiei numa só estocada, dando inicio a um

vaivém delicioso,eu queria que o tempo parasse ali,sua xana se abriu

por completo, engolindo todo o meu cacete. Ela dançava loucamente

no meu pau  duro, querendo entrar bem fundo, bem apertadinho. Ela

se movimentava para frente e para trás,alternando entre rápido e 

devagar. Passava as mãos entre meus cabelos enquanto sua boca

beijava a minha, meus dentes, minha língua, meu pescoço. Parecia

dizer  um monte de coisas que eu não entendi ... . Eu não resisti e disse

que ia gozar.. Quando avisei que ia gozar, ela pediu prá eu gozar na

sua boca ,'- goza, safado, goza na minha boca " .. tirei da buceta  e

levei meu pau prá sua boca, mas não aguentei aquele olharzinho e a

porra explodiu no seu rosto e colo,deslizando sobre os seios.As faces e

o queixo dela ficaram cobertos de porra.

Mas minha norinha queria mais.

.Com uma das mãos , me punhetou e chupou  a cabecinha,até sugar

toda a minha porra.Eu me contorcia e não parava de esporrar até que

não pude mais suportar.. Segurei o  rosto dela .  Fitei-a perplexo e

apaixonado : que loucura ! vc é deliciosa,você tem uma boca

deliciosa. Beijei-a longamente,sentindo na sua boca o gosto da minha

propria porra.

Prossegui com beijos pelo seu pescoço,colo e carícias nos
seios durinhos e triunfantes. Acaricei-os com as mãos,beijei-os e

mantive o biquinho na minha boca,sugando ,sentindo os mamilos

durinhos,até que ela gemeu docemente.
Deslizei a a língua pôr sobre seu corpo e alisando as pernas grossas e

lisas. Afaguei a buceta gordinha e beijei de leve a entradinha da

gruta.Ela gemeu. .  . Suspiramos juntos, . Abri bem suas pernas e

comecei a lambe-la percorrendo a bucetinha com a boca .. Patrícia 

se contorcia eu acariciava seus seios, sua bundona , suas pernas

grossas , num ir-e-vir de mãos em carícias que eu não queria que

parasse nunca .Penetrei sua xoxota com a língua, enterrando-a com

força na sua buceta , esfregando os lábios no grelinho, até faze-la

gozar em deliciosos espasmos, sugando e lambendo seu mel feito um 

bezerro faminto e guloso. Ela reagia à minha chupada com gemidos 

profundos e sensuais,  enquanto eu a  lambia até deixar-la

completamente doida . Aos poucos, seu corpo foi relaxando, Depois

deitei-me ao seu lado, nos beijamos.

Tomamos banho,eu me troquei e me preparei prá ir embora. Patrícia

estava deitada na cama,nua,linda,perfumada.
'tenho que ir,' eu disse..
' ah,não,você fez eu perder o horário da facul..fica mais um pouco,

ainda estou com saudades''

Na verdade, eu também não estava querendo mesmo ir embora e

ainda vendo aquela delicia  nua ,toda espalhada na cama, me

esperando, tirei a roupa e comecei a beijá-la , fiquei lambendo os

seios, brincando com a bucetinha, chupando muito, adorava a

bucetinha dela, alisando o cuzinho, ela pegava meu pau com

vontade, e gemendo dizia que eu tinha deixado ela louca , que

adorava meu cacete ,  eu a virei e roçava meu pau no seu rabinho,

ela rebolava, eu beijava e mordia o pescoçinho, os ombros, a

orelhinha dela e ela pedia...mete ... ela pedia, pedia,  virou a bunda

para mim, pedindo pra comer seu cuzinho , dizendo que fazia tempo

que não dava o cuzinho, tava com vontade, pedia pra eu meter com

força , judiar, , batia na sua bundinha  e abrindo as nadegas coloquei

um dedo  direto bem no meio do cuzinho, ela estremeceu, rebolou, e

gemeu ...me come meu macho...aquilo foi mais que uma ordem,

Enfiei na bucetinha molhadinha e logo encostei a cabeça do pau no

cuzinho e fui forçando lentamente, com as mãos ela  abria as nádegas

perfeitas para facilitar ainda mais a penetração, ela ia rebolando

lentamente prá acomodar toda a cabecinha,  gemeu e enquanto

empinava requebrando, começava  a acariciar lentamente o clitóris

que estava inchadinho de tanto tesão, quando se esfregava mais

forte, ela contraía a buceta . Enfiei mais um pouco, eu urrava, estava

muito gostoso , ela se tocava bem gostoso , o cacete  estava entrando

lentamente, bem lentamente, e ela suspirava, gemia...eu só sussurava

no ouvidinho dela... "minha putinha, minha cadelinha, safada ..rebola

para o teu macho vai..." ..Ela gemeu e empurrou a bunda para trás,

fazendo com que meu pau entrasse inteirinho naquela bundinha

durinha...ela gemeu alto e pediu : ' xinga mais ..." .eu dizia bem perto do

ouvido dela : " vagabunda, cachorra, putaa ".. quanto mais eu

xingava, mais ela esfregava o clitóris, amassando  meu pau com os

músculos da bunda, eu gemia e urrava de tão gostoso

ela enfiava os dedos na buceta , se esfregava , gemendo e falando.. "

me fode, safado , fode , filho da puta , .fode a sua nora putinha."  isso

me deixou mais louco ainda ,  comecei um movimento de vai e vem

com mais força, mais rápido , e ela começou a gritar, a gemer, se

masturbando que nem louca ...enfiei fundo, fazendo meus pentelhos

grudarem na sua bunda, bem na hora em que ela empinava a

bunda....ela estremeceu, segurei-a firme pela cintura  e fui metendo

cada vez mais fundo e forte, ela disse, "vai , velho safado, . tarado, ..

vai , me xinga .. xinga ".. " putinha, cadela, vagabunda !!" ..." me chama

de cachorra.. mete mais forte quero  gozar, ai, mete quero gozar .."

xinguei ela de cachorra, de putinha, um monte de vezes, ", enfiando o

mais fundo que podia, rápido e forte  e a minha norinha putinha

começou a rebolar  feito uma louca, gemia, esfregava a buceta, 

gemia , empurrava a bunda para mim,

".. fode  meu cuzinho " ela dizia.. " goza em mim, me arromba inteirinha.".. esfegava rápido a mão na bucetinha , eu metia furiosamente, suava ,  ela rebolava feito uma vadia, feito uma cadela, pedia pra ser xingada e eu metia e metia, cada vez mais forte, ela gemia cada vez mais alto  , eu batia forte na sua bunda, e mandava ela rebolar : " rebola no meu pau que o teu macho quer gozar, vai minha putinha .vai putinha rebola." .

.estava todo enfiado naquele cuzinho, e estava adorando ela rebolava, gemia, disse que ia gozar , eu metia fundo e forte, ela enfiava os dedos na buceta , senti ela estremecer e disse : to gozando, ..vaii vai  ..com  meu pau inteirinho dentro dela , senti ela stremecendo de gozo, puxei ela pela cintura, amassei os peitos dela  e gozei quase junto com ela,

gozei tanto que minhas pernas tremiam, fiquei assim engatado nela ,

respirando ruidosamente, quase sem ar.. , até que ela ,sem parar de se

masturbar , gozou forte uma  segunda vez  e caiu se esticando  na

cama , deixando meu pau no seu rabinho, me debrucei nas suas costas e beijei e mordi seu ombro, ela estava quente..a pele avermelhada, ela estava completamente suada, molhada mesmo, tirei o pau do seu rabinho maravilhoso e gostoso, fiquei acariciando seus cabelos, com ela encostada em mim. ela ficou uns minutos se recobrando ,até a respiração voltar ao normal

Ficamos mais uma vez , depois ela desmanchou do meu filho, mudou de cidade e nunca mais soube dela. Restaram essas deliciosas lembranças e esse tesão danado sempre que lembro dela
(tonixscorpion@gmail.com)

Nenhum comentário: