segunda-feira, 8 de abril de 2013

COMENDO A TIA SÔNIA NO BANHEIRO

Paulo Mohylovski

calpreta Foram dois dias de loucura. Minha tia apareceu em casa para passar o final de semana. Ela tinha que conversar com o seu ex-marido sobre a separação. Eles moravam em cidades diferentes e Tia Sônia precisava de algum lugar para ficar. Minha mãe ofereceu a nossa casa e tia Sônia aceitou. Antes de continuar, vou dizer como é a tia Sônia: ela é baixinha, meio gordinha, bunda grande, cabelos longos e lisos e olhos claros. Já está um pouco enrugada em volta dos olhos, mas tem um olhar sacana que sempre me excitou. Já bati várias punhetas para tia Sônia.

No primeiro dia, ela ficou conversando com minha mãe. À noite, ela se sentou comigo para ver televisão. Minha mãe dorme muito cedo e tem o sono pesado. Fiquei na sala com tia Sônia, que não parava de cruzar e descruzar as pernas. Ela estava com uma camisolinha bem curta. Eu não conseguia prestar atenção na televisão. Eu olhava com o rabo de olho para as pernas da minha tia. Até que não agüentei mais e fiquei de pau duro. Decidi me esticar no sofá para que meu cacete ficasse visível por baixo do calção. Ficou a maior tenda armada, mesmo assim tia Sônia continuava prestando atenção na televisão. Até que fui mais ousado e tirei o cacete pra fora. Comecei a bater uma sem me importar se tia Sônia ficaria chocada ou não. Quando dei por mim, tia Sônia estava ao meu lado, com a mão no meu pau e beijando minha boca. Fiquei louco de tesão. Ela beijava gostoso e depois começou a morder meus mamilos, como só uma mulher experiente sabe fazer.

Meu pau estava cada vez mais duro e grosso. Tia Sônia puxou a minha camisa para cima e começou a morder minha barriga. Depois puxou o calção até as minhas canelas e começou a chupar meu pau. Ela chupava como uma louca. Parecia que não via pinto há séculos. Ela chegou a levantar meu pau bem reto pra ficar chupando meu saco. Eu estava quase esporrando quando ela parou. "Vamos até o banheiro", ela disse. Achei a proposta excitante e acompanhei tia Sônia até o banheiro.

Mal fechamos a porta, tia Sônia tirou toda a roupa, ficando completamente pelada. Ela se curvou, apoiando o corpo na parede. Arrebitou a bunda e me estimulou a comer sua buceta por trás. Meu pau era grande, mas não conseguia fazer o encaixe direito. Tia Sônia abriu a bunda com as duas mãos e mostrou a buceta arreganhada. "Enfia devagar que o pau entra todo", ela disse.

Eu fiquei enlouquecido quando vi tia Sônia toda aberta na minha frente. Coloquei o pau e empurrei. Foi entrando gostoso. Tia Sônia rebolava para que entrasse tudo. Como ainda continuava difícil, ela se curvou ainda mais. Sua cabeça quase se encostava nos seus joelhos. Deste modo, a pica entrou fácil e eu senti a buceta úmida de tia Sônia. Comecei a estocar num ritmo lento. Aos poucos fui aumentando a velocidade. Tia Sônia tentava abafar os gemidos mordendo a toalha de banho. Sua cara ficava toda enrugada. Eu resolvi ser mais perverso e comecei a bombar com todas as minhas forças. Cheguei a enfiar um dedo no seu cu só pra ver a sua agonia, tentando se controlar para não fazer um escândalo.

Ela ficou algum tempo naquela posição. Virou-se e me beijou na boca. Disse que estava cansada e se sentou na privada, de pernas abertas. "Me chupa, sobrinho", ela disse. Eu me sentei aos seus pés e encaixei a minha boca na entrada da sua racha. Coloquei só a ponta da língua, passando o dedo por cima do seu grelo, que logo ficou duro. Depois enfiei a língua toda, dando um verdadeiro beijo no meio da buceta de titia. Ela me segurou pelos cabelos e começou a me fazer carinho. Ela tinha um toque de mão bem gostoso, o que me fez ter mais vontade de chupá-la. Tentei inutilmente enfiar a língua no seu cuzinho, mas a posição não estava fácil. Meu pau estava duro que nem aço. Eu batia punheta enquanto chupava. Já não estava agüentando. "Você já gozou, titia?", perguntei. E ela respondeu: "Faz tempo".

Quando ela disse aquilo, eu me levantei e enterrei o pau na sua boca. Titia ficou linda com a boca toda estufada. Ela me chupou que nem uma prostituta, me olhando nos olhos. Eu não agüentei tanta safadeza e acabei esporrando na boca de titia. Eu quase desmaiei. Minhas pernas ficaram bambas. Eu me limpei com papel higiênico e fui para o meu quarto, onde caí na cama e dormi profundamente. 061020114097-002

Na noite seguinte, repetimos a dose. Minha mãe embaçou um pouco, mas quando ela disse que iria dormir, titia e eu nos olhamos, cúmplices e excitados. Esperamos meia hora. Enquanto isto ficamos na cozinha. Titia tirou os peitos pra fora e eu fiquei chupando, enquanto apalpava a sua buceta. Tia Sônia parecia completamente desconcertada. Ela não conseguia nem falar direito de tanto tesão. Quando percebemos que o caminho estava livre, fomos para o banheiro.

Desta vez, pusemos uma toalha no chão. Eu me deitei de costas e segurei firmemente o pau. Titia tirou a roupa e foi se agachando até se ver entalada com minha rola. Ela estava de costas para mim e eu pude ver a sua bunda descendo e subindo enquanto sua buceta engolia meu pau. Fiquei doido com aquele cuzinho se abrindo e fechando. "Titia", sussurrei. Ela se virou e me olhou. "Posso comer o seu cuzinho?", perguntei. Ela não disse nada. Ela se levantou, abriu a bunda e desceu novamente. Desta vez encaixando a rabiola no meu pau.

Que delicia sentir aquele cuzinho se abrindo e envolvendo meu cacete! Eu ergui um pouco a cabeça e vi a bunda se dividindo em duas com meu pau no meio. Entrei em delírio erótico, mal conseguindo me controlar. Tia Sônia, sacana como era, ficou acariciando meu saco. O que me deixou ainda mais tesudo.

Titia rebolava suavemente, tremendo a bunda em torno do meu cacete. Não agüentei. Titia percebeu e se levantou. Depois se agachou entre minhas pernas e começou a me chupar. Até me ver esporrando na sua boca...

Nunca mais esqueci destas nossas duas fodas. Toda vez que entro no banheiro, me lembro que foi ali que comi tia Sônia sem ninguém desconfiar de nada...

3 comentários:

Claudio Elias Do Nascimento disse...

Jesus Cristo Esta Voltando!!!

Anônimo disse...

Como o cuzinho gostoso de minha esposa...Ela bate uma eu lendo contos eróticos... E quando ela lê chupo sua buceta e massageio seus peitos...Ela goza que nem uma loka...

Anônimo disse...

Como o cuzinho gostoso de minha esposa...Ela bate uma eu lendo contos eróticos... E quando ela lê chupo sua buceta e massageio seus peitos...Ela goza que nem uma loka...