quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

ÁGATA

Conheci Agata num site de relacionamentos..Era moça, bonita, tinha 36 anos..Conversmos bastante por telefone e ela parecia bem envolvida..No nosso primeiro encontro, ela quis que fosse num shopping.. Conversamos mais um pouco, agora se olhando nos olhos, e eu achei melhor dizer prá ela que era casado, condição que havia omitido no site.
Agata ficou muito zangada e disse que jamais sairia com homens casados e saiu furiosa..
Alguns dias depois, depois de eu muito insistir, ela aceitou que nos tornassemos apenas amigos.
Assim aconteceu.. ficamos amigos, de trocar confidencias , contar segredos....eu sempre insistia que gostava dela, não como amigo, mas como amante mesmo e ela sempre dizia que jamais transaria com um homem casado..
Bom, acabei fazendo amizade com a familia dela, com a mãe, irmãos etc..
Quando ela começou a namorar o Edu, eu a alertei. Ele era um bruto, machão, era bonito , mas um tipo da maior crueldade. "Mas ele é solteiro", ela me dizia. e a achava que era apenas ciumes meus.
Como um bom amigo, respeitei a sua decisão, como havia respeitado todas as outras antes. Agata era uma daquelas mulheres que só escolhem namorar tranqueira. Edu era apenas mais um..
Um dia, eu fui visitar a mãe dela que estava doente.. Agata tinha saido com Edu e nesse dia choveu torrencialmente, e a mãe dela e os irmãos insistiram para que eu dormisse lá..
Colocaram um colchão na sala para que eu me acomodasse.
Todos foram dormir e eu fiquei na sala, vendo TV.
Naquele dia em que eu estava lá na casa dela e que eles tinham saido, ela bebeu alem da conta ,como ela mesmo me contou mais tarde e Edu acabou levando-a para um motel..Era a primeira vez que eles iam transar, ao que parece.
Resumindo ; ela chegou em casa chorando, com cinco dedos marcados na bochecha e a maquiagem toda borrada.,...Me disse que eu tinha razão, o Edu éra um bruto..No motel, já foi jogando ela na cama pra comer sem mesmo dar uns beijinhos, uns amassos.Além disso, ele lhe deu um tapa na cara...Ela ficou puta da vida e saiu do motel a pé..pegou um taxi e voltou pra casa chorando... eu fiquei puto também, e disse que ia atras dele prá dar umas porradas nele, mas ela me pediu pra deixar pro dia seguinte e disse que estava arrependida e carente e só queria ficar do meu lado, encostando a cabeça no meu peito.."Preciso do ombro de um amigo", ela disse, deitando-se ao meu lado..  Desliguei a tv, apaguei a luz e fiquei em silencio com ela, acariciando seus cabelos...Ela começou chorando e depois o choro foi ficando mais baixinho.. Eu comecei a ficar excitado com a proximidade, beijei o rostinho dela..e acariciava seu ombro...Percebi que ela meio que adormeceu e se virou ,para se ajeitar na colchão e ficou de costas para mim...Sua bunda estava quase encostando em mim., suas costas no meu peito, meu pau ficou duro e meio instintavamente, comecei a acariciar os seios dela com uma das mãos enquanto a puxava pela cintura para perto do meu pau duro. ..Abri sua blusa de seda ela não usava soutien e pude sentir a maciez dos seus peitos na palma da mão...Era o paraiso..
Acariciei os seios dela por um longo tempo, em movimentos leves..Depois abri o ziper da saia e baixei-a na altura dos joelhos. ..Ela não dizia nada e eu não podia ver se estava adormecida ou não, então delicadamente baixei a calcinha também....Afastei um pouco suas pernas e com mão forte mas delicada, acariciei os seus pelos púbicos, entrelaçando os dedes nele, até que finalmente comecei a esfregar sua vagina, esfregando a mão no seu clitoris até sentir que ele alterava de tamanho. E então penetrei meu dedo grosso na sua buceta. e comecei a movimenta-lo dentro dela...Ouvi ela dar um pequeno gemido..
Abri a minha calça, baixei a cueca, tirei o pau durissimo prá fora e passei a cabeça melada do membro nas suas coxas, lambuzando-a toda com a ajuda do suor qeu escorria dela....Gemendo suavemente, ela começou a se esfregar como uma putinha, provocando-me com as suas nádegas firmes e salientes ( das quais ela tinha muito orgulho ).. .Segurando o cacete firme com uma das mãos , tateei até encontrar a entrada da sua boceta..
Minha vara entrou rasgando, ela começou a gemer mais alto....Ela deixou escapar um " que tesão.." por entre os dentes no meio dos gemidos....eu dava estocadas curtas e rápidas, segurando uma das suas pernas no alto para poder enfiar mais fundo e com mais firmeza. ..Os peitos dela balançavam com a força das minhas estocadas e quanto mais forte eu as fazia, mais alto ela gemia.....Enquanto eu metia nela ,ela masturbava o grelinho violentamente ,até que de repente, não suportou mais aquele delírio e gozou violentamente, se contorcendo como uma cobra ou algo ainda mais selvagem no momento glorioso do orgasmo feminino... Insaciada, resolveu provar o gosto da minha carne....Retirou-me de dentro dela, virou-se e foi descendo pelo meu corpo com a boca, chupando e beijando meu peito, lambendo e beijando até alcançar meu pau enorme, engolindo-o por completo....Agata enrolava a lingua ao redor do meu membro como se o estivesse moldando..Ela gemia e me fazia gemer, era uma tortura deliciosa...eu esfregava a cabeça dela, excitado e tomado pelo tesão...Enquanto isso, ela passou a massagear minhas bolas . Desesperado para gozar, eu a agarrei pelos cabelos com força e passei a controlar ritmicamente os movimentos da sua cabeça, fazendo-a engolir meu pinto até a base e depois tirando fora quase tudo..Quando ela viu que eu ia gozar, ela fez com que eu me contivesse, tirando meu cacete de dentro da sua boca e se virou para mim, insinuando-me sua bundinha.....Juro que quase tive um orgasmo quando a vi arreganhar as nádegas para que eu enfiasse o cacete nela...Louco como um animal, eu agarrei-a pela cintura , empurrando a cabeçona para dentro do seu reto...Eu fazia uma força indescritivel, mas ainda assim a carne resistia, fazendo-a gemer ( de dor ) a cada estocada....De repente, meu penis  entumescido escorregou para dentro dela, até que as bolas batessem nos seus lábios vaginais...Ela gemia de dor e prazer quando percebeu que eu tinha enfiado tudo dentro dela..." Fode, ela dizia..fode gostoso, fode meu rabo.." ela dizia.."Que tesão, que delicia," ela dizia.. Ela rebolou gostoso enquanto eu balançava os quadris para frente e para trás, cada vez mais rapidamente...Aquela sim é que era uma mulher gostosa..!!, eu pensava e dizia prá ela, sussurando....Adorava ser comida com força por um macho de pau grande, corpo forte e atitude firme. Queria ficar dolorida, ardida, esporrada. Queria se sentir suja ,sim, mas de desejo e tesão ..Tudo isso eu imaginava enquanto invadia suas carnes sem dó..Ela me fez gozar como um desesperado, enchendo seu cú de porra...." To toda ardida" ela disse, deitando-se ao meu lado... Eu a masturbei lentamente até ela gozar gemendo como uma perdida lambuzando os meus dedos... Então adormecemos...
Nunca mais Agata viu o Edu...Eu o encontrei no dia seguinte e dei umas pórradas nele pra mostrar que ela tinha dono ..

.