sexta-feira, 30 de setembro de 2011

BOAS RECORDAÇÕES

Conto de Scorpion

Da última vez em que postei até agora, infelizmente, não aconteceu nada de especial na minha vida. Então vou contar prá vocês uma ótima recordação que tenho.
Um dos melhores momentos que tive foi num domingo com Érica ,que conheci pela Internet. Nós eramos amigos virtuais e ela morava no litoral e nunca pensamos, na verdade , em nos conhecermos pessoalmente.
Mas um dia , a minha família decidiu passar um fim de semana, justamente na cidade onde ela morava  . Habilmente , tramei tudo pra ir sozinho um dia antes para a casa que haviamos alugado.
Mas na verdade o que eu queria era a possibilidade de conhecer a minha Érica.
Mandei uma mensagem prá ela , ela me retornou, surpresa  e aceitou a idéia.
Por uma extraordinária coincidência, era o dia em que seus filhos ficavam com o ex-marido e seu namorado que morava no Interior não tinha podido vir.
Tudo estava conspirando a meu favor, pensei.
Combinamos o encontro e ela escolheu um restaurante não muito movimentado à beira mar. Cheguei antes e Érica chegou meia hora depois, toda sorridente,se desculpando.
Eu já havia visto fotos dela, mas ao vivo era ainda mais bonita: morena, estatura média , bunda bem feita , peitos médios e um rosto muito bonito, com olhos castanhos claros, vivos e inteligentes. Ela estava linda, de saia preta, uma blusa decotada ,uma blusinha fina por cima e uma sandália, cabelo solto e uma maquiagem discreta.
Escolhemos um local perto da janela de onde se via o mar onde podíamos ver o reflexo da lua cheia. Tinhamos dali uma boa visão da cidade e ela foi me mostrando e falando. 
A conversa rolou naturalmente. No fundo tinha musica ao vivo e alguns casais estavam dançando. Pedimos a comida e para acompanhar um champanhe.  A bebida chegou logo e nós brindamos o encontro. Enquanto esperávamos eu a convidei para dançar. Ela disse que há muito tempo não dançava, porque tanto o ex-marido como atual namorado não gostavam de dançar. Disse que estava sem prática.. E sorriu.
Tocava uma musica suave e ela dançava bem. Acariciei levemente suas costas e com o rosto colado no dele, falei pertinho do seu ouvido bem baixinho:
'- Você está deliciosamente provocante.'
E beijei levemente sua orelha, seu pescoço até chegar no cantinho da boca.
Dançávamos coladinhos e eu a apertei mais contra o meu corpo de tal modo que ela podia sentir que eu estava excitado.
Quando acabou a dança ela me disse que queria tomar mais umas taças de champagne.
Durante o jantar e após duas taças da bebida, já bem mais desinibida , Érica tirei uma das sandálias e com os pés tocou  na minha  perna  por debaixo da mesa.
Minha resposta foi colocar uma das mãos no joelho dela e fazer um leve carinho. Como ela  estava permitindo e não fez nenhuma reação , comecei a acariciar suas coxas um pouco acima do joelho, com carícias primeiras ainda tímidas e quando percebi  que ela abriu  a perna , fui subindo até quase a minha virilha.
Ela tirou a minha mão da sua perna e pediu para eu parar  porque outras pessoas poderiam ver nossos carinhos. Tomou mais  champagne e sugeriu que fossemos a outro lugar, terminar o que a gente tinha começado.
No carro a caminho do motel eu acariciava as suas coxas e ela apertava o meu pau por baixo das calças.
Da suite do motel dava pra ver o céu. A noite estava linda, um luar maravilhoso. Estavamos meio bebados e leves .
Logo que entramos, louco de tesão eu tentei agarrá-la logo.
Ela me empurrou delicadamente, ligou o aparelho de som numa música suave
e me pediu pra sentar e só olhar. Me fez prometer que eu iria me controlar, sem pular pra cima dela. Eu prometi, comendo-a com os olhos.
Então ela começou a dançar, rebolando. Aí tirou a blusinha e jogou prá mim.
Ela levantou a blusa ,  deixando a mostra o sutien, sempre rebolando e sorrindo pra mim.
Eu mandei ela tirar a blusa e disse que ela tava me deixando doidinho.
Ela tirou a blusa e continuou a rebolar e dançar, se aproximava de mim e voltava, me deixando cada vez com mais tesão, até que tirou a saia, ficando só de calcinha e sutiã .
Eu pedia com a voz rouca de tesão pra ela tirar mais.
- Calma., ela falou.
Então tirou o sutiã e ficou só de calcinha.
Se aproximou de mim, me deu um longo beijo na boca e apalpou meu pau por cima da calça. Tava duro que nem pedra. Ela sorriu e disse:
- Essa era a minha intenção.
Se afastou um pouco e me pediu pra aguentar mais um pouco ..Mas fez questão que eu dissesse que estava de pau duro por causa dela.
Ela continuou dançando mais um pouco enquanto dizia :
- Queria ver se na minha idade conseguiria fazer um homem ficar com o tesão que você está sem chegar a me tocar.
- Conseguiu , tesão, estou louco de vontade .
Eu tentei segurar Érica para um beijo , mas ela me dirigiu para a cama, me pedindo pra deitar.  
Deitei e ela ficou deslizando seus dedos pelo meu peito, só desabotoando a minha camisa. Queria que eu repetisse que estava louco de tesão por ela e me controlasse.
Ela só respondia: ' é'? 'safado'..'tá com tesão ?'
Acariciou meu peito e foi deslizando até chegar na virilha,
Tirou a minha calça, a cueca e a camisa, me deixando totalmente pelado, e deitado, com o pau duro apontando para o teto.
Também tirou a sua calcinha e continou a me acariciar. Seus dedos agora segurando meu pau que já estava duro.
Ela acariciou  a cabecinha segurando só com dedos.  Depois apertou e soltou, segurou nas mãos e me masturbou um pouco . .
Descendo até as bolas mexeu com elas. Subiu de novo. Esfregou o pau com as palmas... Eu gemi um pouquinho  . Continuou a subir e descer a pele do pau e sorrindo.
Eu me contorcia, querendo me segurar prá não gozar logo, então ela parava um pouquinho e começava novamente bem devagarzinho.
A sua boca percorria a minha barriga até chegar pertinho dos pelos.. Descendo chegando à base do cacete .
Encaxou a bucetinha em  minha  perna e senti a quentura e a umidade.
enquanto isso, Erica lambia da base até chegar à cabecinha , enquanto se esfregava na minha perna.
Eu gemia e dizia  - Não vou agüentar! Mas não pare. Esta bom demais.
Ela  engolindo cada pedacinho, da pontinha até em baixo .Tirou o pau  da boca e lambeu as  bolas, me olhando. 
Começou a esfregar também os  biquinhos no meu  corpo. Eu comecei a pedir  para ela parar e continuava dizendo que não agüentaria que estava quase gozando.
Ela parava, me beijava , e ficava apenas alisando o meu pau. Me elogiava, me chamava de tesão. Enquanto me beijava começou a se esfregar sem parar na minha perna, então eu a puxei pra cima de mim e comecei a passar os dedinhos na sua xana.
Ela gemia, rebolando e eu sentindo aquela bucetinha molhadinha e quente nos meus dedos. Desci a boca e a lingua e comecei a lamber aquela bucetinha úmida.
Ela gemia e dizia : '...ahhh que homem gostoso! Como consegue me provocar tanta tesão.?' Ela me puxou pelos cabelos, me beijou, abriu bem as pernas e disse :
- Vem..
Sorri e fui me ncaixando dentro dela que estava toda meladinha , entrou naturalmente de uma vez só, até o fim..
Deslizando para dentro e para fora... Pra dentro e pra fora..... E ela me olhando e eu sentindo cada centímetro do pau entrando e saindo de dentro dela .  ' Gostoso.' ela dizia de olhos fechados. a bucetinha se contraindo... apertando gostoso o meu  cacete
Gememos bem gostoso, que delicia olhar nos fundos dos seus olhos e gemer a
cada contração da xaninha dela. .
Hummmm.... Ela apertava tudo..... E soltava... Eu tirava até o meio e voltava ... indo e vindo... Movimentos longos.
Quase saindo e depois batendo no fundo....
Ela me  puxava com as pernas... Me segurando .... mandando foder com força,
Acelero  o ritmo... Acelerando... Meu coração batia apressado , meu pau pulsava  de prazer......
Fodendo forte em cima dela.... pulando....barulho do saco batendo...
Socando ele lá dentro... E ela gemendo , pedindo pra chamar ela de puta , de vagabunda. Ela dizendo e gemendo  : " Ai... Aiii hummmm ahhhh.... Hummmmm......Gostoso...." 
Eu pedindo para ela olhar na minha cara ... Suado..... fervendo de tesão.
A gente se beijava...ela arranhava minhas  costas ... passando as unhas... E eu me arrepiando .. Fodendo com força, .... não queria parar mais.... Aquela sensação tinha que durar a eternidade. O mundo tinha parado e eu todo dentro dela .. Gostosa...Minha fêmea, minha putinha ...  Socando... Entrando e saindo...
Ela gemeu e gozou .. Mais uma vez.. Começou a tremer..A buceta contraiu o meu cacete, esmagando.
Eu tirei o pau de dentro dela e sentei na sua  barriga e enfiei o pau entre os seios  . Ela apertou os peitos ... delícia ..  Mais uns movimentos... A sua boquinha encostou na cabecinha ... lambeu .. eu gozei deliciosamente... Urrando.. O  coração disparado....... Respiração ofegante.... Beijos e mais beijos..

Passado algum tempo fomos para a chuveiro... E lá ficamos por alguns
minutos..... Água quentinha.... relaxamos nossos corpos.....nos soltamos......
Beijamos-nos.......Abraçamos-nos envolvidos pela água e pela sensação de prazer

Voltamos para a cama e eu cochilei.
Quando acordei ,vi o seu corpo nú ao meu lado. Ela já estava acordada e falava ao celular. Beijei o seu pescoço  e desci para os pés.
Enquanto ela conversava, eu lambia, beijava e chupava os dedinhos dos pés.
Ela conversava, eu acariciava seus pés, olhava para ela e ela para mim.
Eu fui subindo e começando a beijar e lamber a  sua coxa, depois a virilha, lambia a marca de  biquíni até chegar na xaninha . Lentamente, comecei a passar a língua por toda a  buceta e um dedo brincava com o clitóris.
Ela desligou o celular e acariciou a minha cabeça, eu enfiei dois dedos na xaninha e   chupei com vontade o grelinho, que agora já estava durinho e exposto.
Ela gemeu, apertou minha cabeça pressionando a língua no grelinho até
gozar deliciosamente na minha boca . As  pernas tremiam, o corpo
ficou todo retesado . Ela afastou minha cabeça do seu corpo e eu percebi que
precisava de uns minutos de "descanso". Ela ainda estava mole e totalmente entregue.

Deitou-se de bruços e eu,já com tesão, passeei com a boca e lingua da nuca até as costas, e parando nas nádegas, que lambi, beijei e mordisquei. Lambi a sua nuca, ela gemeu, e enquanto isso eu comecei a esfregar a entrada do seu cuzinho…
Comecei colocando um dedo, posicionei-a de quatro e brincando com o dedo no seu rabinho,. Louco de vontade de comer o cuzinho dela,  comecei a chupar o rabinho   preparando-o para a penetração; Ela contraia  o cuzinho me deixando cada vez mais excitado. Sentindo que eu estava no auge da excitação, Érica  se ajeitou na cama, colocando  travesseiros sob a sua barriga, deixando a bundinha empinada, arregaçou as pernas e com as mãos abriu as nádegas sem dizer nada.
Não me fiz de rogado e fui colocando o caralho naquele cu gostoso, ela  segurou o caralho com a mão e foi controlando a penetração, dando pequenos gritinhos e gemidos; sempre que tentava forçar no cu dela , Érica segurava meu caralho e gemia, pedindo: - “Põe devagar tesão...”, com ela controlando fui enfiando aos poucos até entrar tudo, ai comecei a socar , à principio com carinho e depois com ela pedindo, com força e violência enfiando e tirando o caralho inteiro daquele cu  gostoso. Ela me pediu pra bater em sua bunda e xingar e a cada tapa e xingamento de puta, vagabunda, cachorra, ela gemia, gritava, urrava e falava coisas desconexas forçando o cuzinho de encontro ao meu caralho. Percebi que ela esfregava a bucetinha, enquanto gemia e falava ' fode, fode', 'fode meu cú, fode'..
Era tanto tesão que não me aguentei e quase urrando, esporrei intensamente na sua bundinha..Ela não me deixou tirar e continuou a se masturbar.  Abracei-a pela cintura e ela pegou na minha mão, levando minha mão até o meio das suas pernas. Quando senti a maciez da xaninha umida, passei a chupar o pescoço de  Érica e ela começou a gemer.
Dirigido pela sua mão , eu  enfiei dois dedos na sua buceta , pegando bem lá no fundo. O seu melzinho  que já escorria muito, eu trazia para grelinho lubrificando e esfregando bem lentamente. Hummmmm ela toda molhadinha.... ahhhhh...ahhhhh uma gozadinha forte, como um tranco. Senti que ela tremeu e apertei a mão em concha na suca buceta , colhendo toda a sua umidade. 
Nos preparamos então para irmos embora . Nos despedimos ,deixando ainda 
um gosto de quero mais.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

TODAS AS MANHÃS ELA ACORDAVA COM TESÃO...

gifs_sexo_078

Conto de Scorpion

Quem sou eu...
Adoro sexo. Gostaria de utilizar esse blog para fazer uma espécide de diário  falando sobre experiência sexuais , minhas e de outras pessoas .
Sou casado, mas às vezes, sou carente. Quem se sente como eu,sabe do que estou falando. Em alguns aspectos ,nos relacionamentos nem tudo são flores.
Numa sala de bate papo da internet encontrei parceiras sexuais que curtem sexo tanto quanto eu, em encontros virtuais e reais. E o melhor de tudo é que muitas delas tornaram-se minhas amigas e amantes .
Gostaria que vocês compartilhassem suas experiências e fantasias conosco, escrevam para mim : tonixscorpion@gmail.com.

Meu primeiro encontro para sexo casual foi com Aline, 29 anos, morena, cabelos curtos bem pretos, seios médios para grandes, coxas grossas e uma bunda arrebitada.Assim ela se descrevia na sala de bate papo, assim era nas fotos que me enviou e assim pude constatar quando a conheci.
Na época Aline era casada há 10 anos, e dizia que seu marido não estava dando atenção prá ela, os carinhos dele estavam sendo poucos ao contrário dos primeiros anos de casado e ele estava transando pouco com ela. Isso já estava acontecendo há pelo menos um ano.
Eles tinham duas  lojas de roupas, que estavam prosperando e ela reclamava que ele estava mais preocupado com os negócios do que com ela.
Ela trabalhava no shopping o dia todo e ele em outra loja e quando ele chegava, tarde da noite mal lhe dava um beijo de boa noite.
Aline reclamava, que, na flor da idade, com a libido a mil, estava com necessidade de amor ,carinhos e muito sexo.
Teclamos bastante e ela me descreveu tudo o que estava sentindo .
Por ser uma mulher linda e gostosa, como ela me dizia, mesmo quando não usava roupas provocativas, sentia os olhares dos homens quando passava na rua e mesmo sentindo tesão , respeitava o marido, porque ainda gostava dele. Mas dizia que todas as manhãs acordava com a bucetinha em chamas, com vontade de ser comida. Se masturbava até gozar .
Na tarde  em que teclamos ela me confidenciou que tinha acordado com muito tesão, dizia que sua buceta tava parecendo um vulcão. 'Estou pronta pra tudo,' ela me disse. Disse que ia ficar na loja após o expediente, queria me ver .
Assim que eu saí do trabalho fui pra lá, louco de tesão.
Ela estava sozinha na loja, vestia uma saia preta, um pouco acima do joelho , notava-se as lindas curvas da bundinha , vestia uma camiseta branca bem justinha ao corpo, e não usava soutien.
Entrei, ela fechou a loja , eu estava meio nervoso, embora estivesse muito excitado. Ela veio na minha direção, bem decidida, disse oi e beijou a minha boca. Sua boca era deliciosa, seus beijos eram uma loucura.
Enquanto nos beijavamos , ela abriu rapidamente a minha calça e pegou no meu pau. Começou a me masturbar lentamente, me beijando sem parar, engolindo a minha lingua. ' não aguento de tesão', ela disse, se ajoelhou e abocanhou minha pica. A boca de Aline era deliciosa, quente e úmida.
Nossa,tava muito gostoso,o pau duplicou de tamanho.
Depois de deixar meu pau bem duro e molhado, ela se levantou e ergueu a saia até a cintura. Alisou a buceta por cima da calcinha ' minha xaninha tá louca prá sentir esse cacetão'. Me pegou pela mão e me levou até uma sala pequena , onde tinham algumas caixas e um sofá. Ficamos nos olhando, eu me despi , ela também ,tinha lindos peitos e uma  xaninha aparadinha e apetitosa. Deitou-se no sofá e abriu as pernas, dizendo ' me fode, mas um tempão que não sinto uma pica atolada na buceta'. Eu estava babando de tesão, subi nela e com tesão atolei a pica naquela buceta, ela deu um gritinho de tesão. ' que pau gostoso' disse. eu enfiei até o talo e comecei as estocadas, a cada ida e vinda eu ia às nuvens, ouvindo-a gemer.
Eu fodi bastante sua buceta, ela gemia, depois tirei a pica da buceta, mandei ela ficar de bruços , ela ficou de bruços no chão, eu a puxei pela cintura e meti novamente a pica na buceta molhadinha. Ela tava com a cara enfiada no carpete, sua bunda batia no meu púbis, fazendo seu rego se abrir todo.
Bati na sua bunda, ela requebrava tao gostoso , que em mais algumas estocadas,senti que ia gozar .
Ela me pediu pra não gozar dentro. ' goza na minha boca,amor' ela pediu  Tirei a pica da sua grutinha e coloquei bem em cima da sua lingua e em segundos gozei me punhetando. Os jatos de porra enchiam sua boca, ela mamou tudinho, ficou com a boca totalmente melada.
Depois veio beijar a minha boca, senti o gosto do meu prazer na sua boca e mesmo assim seus beijos eram deliciosos .
Eu quis dar a ela todo o prazer que ela tinha me dado então apertei meu corpo contra o dela e beijei seu pescoço e  sua orelha
Enquanto a beijava, passei a acariciar seus seios e ela gemia baixinho na minha boca e eu na dela. ' tesão, ela dizia, que gostoso'
'gostosa é você'  eu disse colado em sua boca.
Fui descendo e lambendo o pescoço dela até chegar nos peitinhos durinhos e chupei com gosto. Passei a língua no centro do biquinho bem rápido e ela gemeu de novo. Com uma mão eu acariciava um e com a boca chupava o outro e fui aproveitando a mão e descendo pela barriga dela até encontrar a  xaninha que tava toda melada,
Brinquei com o grelhinho dela enquanto chupava seus seios  . Ela abriu as pernas um pouco e eu acariciei o grelhinho dela do jeito que já achei que ela ia gostar . Aline me  puxou para cima e me deu mais um beijo e com o dedinho na xaninha dela, continuei esfregando e indo e vindo na entrada da bucetinha melada e escorregadia.
Fui descendo a boca , lambendo e chupando o corpo dela até chegar na xaninha. Então caí de boca no grelhinho dela e lambi e lambi... chupei e ajudava com o dedo pra ela sentir mais prazer.. Enfiei dois dedos na xaninha ,
colei minha boca  e passei a chupar igual a mamadeira... Gemi com minha cara no meio das pernas dela e chupei mais forte até ela gozar gemendo baixinho... senti o corpo dela vibrar de prazer e fiquei lambendo o grelinho que ficou muito inchado, até ela pedir pra eu parar.
Depois me virei e dei um beijo nela com o gosto da bucetinha ,como ela tinha feito comigo .
Fiquei com tesão, estava ficando de pau duro de novo e quis comer ela novamente, mas ela disse que não podia,tinha que ir embora,era quase meia noite e ela achava que seu marido já estava indo prá casa. (tonixscorpion@gmail.com)